Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Uncategorised > Pavilhão do círculo meridiano de Gautier
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Parceria do MAST promove inclusão social e profissional

Trabalho requer cuidados específicos no tratamento e manuseio de documentos, para que não fiquem vulneráveis ao risco de novos danos

  • Publicado: Quinta, 14 de Junho de 2018, 12h25
  • Última atualização em Sexta, 15 de Junho de 2018, 10h41

A crise vivida pelo país tem afetado grande parte da população. A dificuldade de conseguir emprego é um problema constante e profissionais de diversas áreas sofrem com a falta de oportunidades. Para as pessoas com deficiência os obstáculos são ainda maiores, e a integração no mercado de trabalho exige muito empenho e determinação. Além disso, a empresa que busca promover essa inclusão social necessita de um programa estruturado de recrutamento, seleção e desenvolvimento para esses profissionais.  

O Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) incentiva a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho e sua efetiva integração social. Atualmente, a instituição conta com o apoio de uma equipe da Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos (ANDEF) para realizar o serviço de higienização de acervo arquivístico sob a guarda do museu. O trabalho requer cuidados específicos no tratamento e manuseio de documentos, para que não fiquem vulneráveis ao risco de novos danos. Por isso, é importante que os profissionais envolvidos conheçam o valor da conservação e preservação do patrimônio documental.

O historiador José Benito Yárritu, chefe do arquivo da História da Ciência do MAST, explica os detalhes e a importância do trabalho feito atualmente pela equipe da ANDEF: "São 7 meses de contrato e a previsão é de limpeza em 700 caixas, o que perfaz 100 metros lineares. O objetivo é eliminar todas as sujeiras que se encontram nos documentos, bem como dos agentes considerados agressores, que são os clipes oxidados, excrementos de insetos, grampos metálicos e todos os elementos ilegítimos à estrutura física dos documentos. É um trabalho metódico e cansativo que eles estão realizando com muita eficiência. Estamos bastante satisfeitos".

É a segunda vez que a equipe de profissionais presta serviços ao MAST. Em 2016, também sob a supervisão do Laboratório de Conservação e Restauração de Papel (LAPEL), eles foram responsáveis pela higienização do acervo da Academia Brasileira de Ciências (ABC), na Biblioteca Henrique Morize. Na época, a equipe era ligada à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). A contratação da APAE, na ocasião, teve como resultado a higienização e acondicionamento do acervo bibliográfico da ABC, totalizando 50.261 volumes. O trabalho foi realizado no período de tempo estipulado e todas as cláusulas do contrato foram cumpridas.

Além da boa qualidade dos serviços prestados pelos jovens contratados pela ANDEF, é considerada a Lei nº 7.853, de 24 de outubro de 1989, que assegura o direito de trabalho das pessoas portadoras de deficiência. Elias de Souza Pires é coordenador da equipe e comenta a importância da inclusão social desses profissionais no ambiente de trabalho: "Eles são incríveis e apresentam potencial e talento tanto quanto os indivíduos não deficientes. Essa oportunidade que o MAST oferece aos profissionais com deficiência intelectual, demonstra que a inclusão não é apenas a utopia almejada, mas um sonho que se renova e se constrói a cada dia".


Cecília Weyll, Alexandre Santos, Elias de Souza Pires (coordenador), Antônio Mendonça Lima e Fabrício Dias Martins.

registrado em:
Fim do conteúdo da página