, Portal Informast | Museu de Astronomia e Ciências Afins - MAST
Outubro | 2014 • Boletim Mensal • 16ª edição

Caro leitor,

Em outubro, o Portal InforMAST destaca a programação do Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) para o Dia das Crianças, com sessões de planetário especiais para os pequenos e o Cine Infantil, além de diversas oficinas e atividades. Confira também a participação do Museu na 11ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.

O portal traz uma entrevista em vídeo com o astrônomo Oscar Matsuura, que auxiliou a construção da exposição “Observações do Recife Holandês”, no campus do MAST. A mostra reconstitui o primeiro observatório astronômico do Brasil, a partir das pesquisas de Matsuura sobre o trabalho do jovem cientista Jorge Marcgrave, que viveu no Recife durante a invasão holandesa, entre 1638 e 1644.

No Observando o MAST, contamos a história da luneta Equatorial 21cm, instalada no Observatório Nacional, em 1920, sob o pretexto da visita dos reis belgas Albert I e Elizabeth ao Brasil.

A coluna Além do Céu, explica a Missão Rosetta, da European Space Agency (ESA), que instalará uma sonda em um cometa, pela primeira vez na história. A missão tem como objetivo, além de estudar a vida de um cometa, fazer descobertas sobre a origem do Sistema Solar e, possivelmente, a da vida na Terra.

No Papo de Cúpula, entrevistamos a pesquisadora do MAST Irene Portela. Irene explica o projeto no qual está trabalhando atualmente, que pretende desenvolver e avaliar métodos de educação em espaços não formais, usando o Museu como base.

A seção Aconteceu no MAST lembra o envolvimento do Museu no Projeto Eratóstenes, reproduzindo o experimento do grego que calculou, de forma relativamente precisa, a circunferência da Terra, há mais de dois mil anos.

O vídeo “A Ciência que eu Faço” deste mês entrevista o astrônomo Felipe Braga Ribas, que coordenou uma equipe internacional de cientistas na descoberta dos anéis de Chariklo, o primeiro asteróide com anéis encontrado.

Leia o Portal InforMAST!

Arquivo InforMAST
Papers e Periódicos

Ciência, política e reforma sanitária nas páginas da revista Saúde em Debate (1970-1980)

Revista Saúde em debate
Volume 38, nº 102, pág. 416-428 - Set 2014 | Rio de Janeiro
Daniela Carvalho Sophia
Luiz Antonio Teixeira

Base de dados MAST
VALE A PENA CONFERIR

Museu de Astronomia participa da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia - 2014

Confira a programação do MAST no campus e em polos da cidade do RJ.
Leia mais...

Museu promove palestra com o brasileiro que descobriu anéis em asteroide

Líder de uma equipe internacional, o astrônomo apresenta Chariklo.
Neste sábado (4/10), você terá a oportunidade de ficar de frente com o astrônomo e líder da equipe internacional que descobriu o primeiro sistema de anéis ao redor de um pequeno objeto do Sistema Solar.
Leia mais...

Papo de Cúpula
Irene Portela | Pesquisadora do MAST

Irene Portela é antropóloga e pesquisadora do Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST). Desde 2010, atua na Coordenação de Educação em Ciências do MAST. Fez parte da equipe que idealizou e construiu a exposição permanente “Olhar o Céu, Medir a Terra”.

Irene afirma que sua trajetória no Museu é pouco comum. A pesquisadora fez seu mestrado em Antropologia e o doutorado em Ciências Políticas, áreas não tão tradicionais no MAST. Foi, porém, com base nessas ciências que a antropóloga criou o projeto de pesquisa “Histórias e Ciências, Escutas, Falas e Memórias” que visa aprimorar a educação em espaços não formais através do Museu de Astronomia e Ciências Afins. Irene conta que a pesquisa se desmembra em quatro partes, “elas estão interligadas, mas cada parte tem certa autonomia”.

Segundo a pesquisadora, a primeira parte do projeto parte de sua preocupação com uma maior integração entre as coordenações do Museu, “O MAST é um museu de ciência e, ao mesmo tempo, um museu de história da ciência. Essa questão da história da ciência acaba sendo pouco explorada.” A antropóloga pretende, utilizando o acervo e o material do Arquivo, atrair mais turmas de História e Geografia, em detrimento às de ciências que já são um público comum do Museu, “tanto explorar textos quanto explorar, trabalhar e brincar com linguagem de época”. Além disso, Irene quer desenvolver oficinas que funcionem como uma sequência às visitas na exposição Olhar o Céu, Medir a Terra.

A segunda parte tem como objetivo aumentar o intercâmbio com as escolas do entorno. A ideia é propor um trabalho mais integrado, com uma avaliação a ser desenvolvida junto com as escolas e os professores de diferentes disciplinas, “você pode, por exemplo, trabalhar português, trabalhar ciências, trabalhar com texto de época, com construção, pode fazer atividades super lúdicas”. O objetivo da pesquisadora é fazer com que o Museu funcione como uma extensão do trabalho pedagógico feito nas escolas.

O terceiro item do projeto pretende desenvolver mecanismos para uma maior escuta das falas dos alunos, “e como envolver e ligar isso ao trabalho de mediação que a gente faz”. Irene quer estabelecer uma avaliação continuada com as escolas, ouvindo o que as crianças e os adolescentes têm a dizer, “aí, provavelmente, a gente teria que escolher duas ou três escolas do entorno pra fazer. Para, exatamente, ter esse acompanhamento... tanto nas atividades que eles vão fazer aqui, como na escuta das questões deles, de como é que isso se coloca, como é que esse aprendizado passa por lados que são cognitivos, evidentemente, mas também pelo lado do afeto, das emoções”, explica a pesquisadora. A antropóloga pretende pensar também na importância de quem realiza esse processo – mediadores e professores.

O último item é um pouco mais teórico, mas também tem um lado prático: fazer com que o MAST funcione como um aglutinador de memórias com relação ao bairro de São Cristóvão. “Uma boa parte delas já está presente, já existem nas próprias escolas. Nós pretendemos estimular uma maior participação e integração, trabalhando a partir das escolas, mas também conseguindo aglutinar outros museus aqui da área”. Irene quer trabalhar tanto a história oral, quanto a história de recuperação das instituições educacionais da região, “o bairro sofreu transformações brutais, não só o mar chegava aqui do lado, como era um dos maiores PIBs brasileiros e que, de repente, sofreu uma drástica degradação”. A ideia do projeto é trazer as memórias como algo que torne a participação das pessoas mais ativa, “mais igualitário, mais democrático mesmo”, reunindo esses registros no Museu de Astronomia e Ciências Afins.

Irene afirma que, de imediato, serão implementadas as oficinas. O resto do projeto deverá ser colocado em prática num futuro próximo.

PROGRAMAÇÕES EDUCATIVAS SEMANAIS

Planetário inflável digital

1º e 2º sábado - 15h e 17h
1º e 2º domingo - 15h e 17h
5º domingo - 15h, 16h e 17h

Ciclo de palestras

1º sábado - 16h

Observação do céu

1º, 3º, 4º e 5º sábado - 17h30 às 20h
1ª quarta - 17h30 às 20h

Brincando de matemático

3º domingo - 16h

Visita orientada

3º, 4º e 5º sábado - 15h e 17h
1º e 2º domingo - 16h
3º, 4º e 5º domingo - 15h e 17h

Cine ciência

2º sábado - 15h

ASTROmania

3º sábado - 16h

Cozinhando com a química

4º sábado - 16h

Faça você mesmo

4º domingo - 16h

A Ciência que eu Faço

O projeto coordenado pela jornalista Vera Pinheiro reúne uma série de entrevistas, em formato de filmes de curta duração, voltadas para professores e estudantes do ensino fundamental e do ensino médio, mostrando a ciência que se faz no nosso país, em especial, as pesquisas que estão sendo realizadas nas Unidades de Pesquisa ligadas ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – ou, financiadas pelas agências ligadas ao MCTI.


Destaque do mês

Felipe Braga Ribas

Foi durante a graduação de Física que Felipe Ribas descobriu as ciências astronômicas. Nesse video, o cientista fala das suas pesquisas sobre ocultações estelares em objetos que estão além da órbita de Netuno. O objetivo é buscar informações sobre o Sistema Solar através de pequenos corpos celestes, conhecidos como transnetunianos. Ainda em depoimento, Felipe Ribas fala da sua trajetória e da importância dos pais na sua formação profissional.

Assista outros depoimentos no site:
http://acienciaqueeufaco.mast.br

OBSERVANDO O MAST

Nesta coluna, você terá a oportunidade de conhecer parte da história científica e astronômica do nosso país através do Museu de Astronomia e Ciências Afins.
Leia mais...

Além do Céu

Neste mês, você poderá descobrir um pouco mais sobre o que está fora do planeta onde vivemos. Viajando pelo que é visível no céu e o que está além dele, traremos ao leitor um pouco do que já se conhece das infinitas possibilidades apresentadas pelo cosmos que nos rodeia.
Leia mais...

Céu do mês

Nesta edição, confira o que acontece no Céu do Mês de outubro! Abaixo, veja os dias e horários das efemérides astronômicas no Brasil.
Leia mais ...

Especial

Neste vídeo, o astrônomo Oscar Matsuura explica seus estudos sobre o jovem cientista Jorge Marcgrave, que organizou uma série de pesquisas em diversas áreas do conhecimento, no período da invasão holandesa em Recife, no século XVII. Além disso, fala sobre a exposição “Observações do Recife Holandês”, que reconstitui o primeiro observatório astronômico do Brasil, construído em Recife sob a orientação de Marcgrave, entre 1638 e 1644.

Aconteceu no MAST

MAST apresenta Observações do Recife holandês

Palestra e música marcaram o evento de inauguração.
Leia mais...

22ª Semana de Astronomia do MAST celebrou os 45 anos da chegada do homem à lua

De 16 a 21 de setembro, visitantes participaram de diversas atividades relacionadas ao tema.
Leia mais...

MAST participa do Projeto Eratóstenes

Durante o equinócio de primavera, o Museu de Astronomia e Ciências Afins realizou experimentos do projeto Eratóstenes, reproduzindo o feito do grego que mediu, de forma relativamente precisa, a circunferência da Terra, há mais de dois mil anos.
Leia mais...

MAST na Mídia

Primavera dos Museus

UNIFAL – 22/09/2014

22ª Semana de Astronomia

OAVAC – 18/09/2014

Expediente

Diretora do MAST

Heloisa Maria Bertol Domingues

Chefe do Serviço de Comunicação Social
e Atendimento ao Público

Vera Pinheiro

Idealizadores do Projeto

Lorena Kovac • Omar Martins • Vitor Dulfe

Jornalista / estagiário

Geisa Castro • Renata Bohrer • Bernardo Oliveira • Rodrigo Pelot

Projeto Gráfico | diagramação

Vitor Dulfe

Diagramadores / colaboradores

Gustavo Mamede • Rodrigo Alonso • Henrique Rocha
Leonardo Pessoa

 


Realizado pelo Serviço de Comunicação
Social e Atendimento ao Público (SCS)
do MAST

Tel.: 21•3514-5229
atendimento@mast.br
www.mast.br