Outubro | 2013 • Boletim Mensal • 4ª edição

Caro leitor,

No Portal InforMAST deste mês, o Papo de Cúpula é com Eugênio Reis Neto, coordenador de Educação em Ciências no Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST). Ele nos conta um pouco sobre a implementação de um projeto de realidade aumentada que pode trazer um grande diferencial ao MAST.

Na seção Papers e Periódicos, apresentamos três artigos: o primeiro sobre as políticas públicas de preservação do Patrimônio Cultural Científico e Tecnológico Brasileiro, o segundo sobre o Portal de Periódicos da CAPES, e o último sobre o Museu de Artes e Ofícios de Belo Horizonte.

O destaque do mês do projeto A Ciência que eu Faço é o vídeo de Glaucius Oliva, engenheiro Eletrônico e atual Presidente do CNPq/MCTI. Seus principais interesses de pesquisa estão centrados em biologia estrutural e suas aplicações no planejamento e desenvolvimento de novos fármacos, com particular ênfase em doenças endêmicas brasileiras.

E a dica sustentável está relacionada ao descarte de lixo eletrônico. Conheça a Fábrica Verde, um projeto que tem como objetivo capacitar jovens profissionais para atuarem no reaproveitamento de resíduos eletrônicos originados de computadores.

Veja também as notícias nas seções “Aconteceu no MAST” e “Vale a pena conferir”, a programação da instituição, o "MAST na Mídia". Você está convidado a conhecer um pouco mais dos trabalhos desenvolvidos pelo MAST.

Arquivo InforMAST
Papers e Periódicos

O Patrimônio Cultural Científico e Tecnológico Brasileiro e a Importância de Políticas Públicas para sua Preservação

Revista Ciencias Estratégicas. Vol. 20 - No. 28 (Julho - Dezembro 2012)
Maria Esther Álvarez Valente
Ethel Rosemberg Handfas

A produção científica da área da museologia no Portal de Periódicos da CAPES

Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio – PPG-PMUS Unirio | MAST - vol. 5 no 1 – 2012
Daniela Carvalho Sophia
Maria Lúcia de Niemeyer Matheus Loureiro

Em busca da experiência turística no Museu de Artes e Ofícios de Belo Horizonte

Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio – PPG-PMUS Unirio/MAST, v. 4, n. 2, p. 27-50, 2011
Maíra Freire Naves Corrêa
Sibele Cazelli

Base de dados MAST
Links

MCTI - Institucional

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

MCTI - Institutos

Unidades de Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

IBRAM

Instituto Brasileiro de Museus

CNPq

Conselho Nacional de Desenvolvimeto Científico e Tecnológico

FAPERJ

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro

RNP

Rede Nacional de Ensino e Pesquisa

CAPES

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

FINEP

Financiadora de Estudos e Projetos

VALE A PENA CONFERIR

Museu de Astronomia tem programação especial para o Dia das Crianças

No Rio de Janeiro, as atividades serão distribuídas em quatro polos. Em Brasília, haverá inauguração da exposição “O Eclipse e o Presidente”. Entrada gratuita.
Leia mais...

O MAST apresenta ciclo de palestras no evento Tardes com Ciência

MAST Colloquia e Encontro com a História estabelecem temáticas centrais a serem discutidas por pesquisadores de universidades e centros de pesquisa sob diferentes perspectivas.
Leia mais...

AAB promove Curso de Organização de Acervos Fotográficos

O curso apresenta noções gerais sobre a constituição de acervos fotográficos, sua guarda e tratamento nas instituições. As inscrições podem ser feitas até 18 de outubro.
Leia mais...

MAST recebe Prof. Henrique Leitão em sua primeira visita ao Brasil

As Coordenações de “Documentação e Arquivo” e “História da Ciência” do MAST planejam as atividades do II Encontro Internacional Bibliotecas Científicas: História, historiografia e formação de acervos, que está previsto para novembro de 2014.
Leia mais...

Papo de Cúpula
Eugenio Reis Neto | Coordenador da CED

Eugênio Reis Neto é coordenador de Educação em Ciências no Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST). Esta coordenação concentra suas atividades de pesquisa nas áreas de educação em ciências em espaços não formais e de divulgação da ciência e da tecnologia, atuando em duas linhas de investigação: divulgação da ciência, educação e avaliação; e cultura científica, comunicação e cognição.

Atualmente, Eugênio está orientando Sandro Gomes, aluno de especialização da Fiocruz, no curso, realizado em parceria com o MAST, de divulgação de ciência, tecnologia e saúde. O projeto é sobre realidade aumentada, especificamente utilizando a luneta equatorial de 21 cm. “Quando ele me mostrou o projeto, o que ele queria fazer, eu vislumbrei uma infinidade de outras coisas pra serem feitas nesse campo”, diz Eugênio.

A ideia original é propor, durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia deste ano, uma experiência virtual aumentada aos visitantes do MAST. Será possível ver o caminho realizado pela luz dentro da luneta equatorial de 21 cm, como é a óptica dentro de uma luneta. Essa experiência pode ser simples no início, podendo posteriormente ficar complexa, por exemplo, com uma animação, a luneta aparecer cortada.

A realidade aumentada é uma tecnologia que permite que o mundo virtual seja misturado ao real, possibilitando maior interação e abrindo uma nova dimensão na maneira como executamos tarefas, ou mesmo as que nós incumbimos às máquinas. Com a realidade aumentada, pulamos para dentro do mundo virtual para interagir com objetos que só estão limitados à imaginação.

Para a existência da realidade aumentada, três componentes básicos são necessários: um objeto real com algum tipo de marca de referência (QR Code), que possibilite a interpretação e criação do objeto virtual; câmera ou dispositivo capaz de transmitir a imagem do objeto real; software capaz de interpretar o sinal transmitido pela câmera ou dispositivo.

Para Eugênio, a implementação de um projeto de realidade aumentada pode dar um grande diferencial ao MAST. “A ideia é expandir o projeto para o campus. Com a comemoração dos 30 anos do MAST, pode se tornar um projeto do próprio Museu. Uma vez que, até lá, o campus todo terá WIFI, poderemos fornecer aos visitantes qualquer informação, como informações museológicas, da história da ciência".

“Eu vislumbro um aumento da qualidade de atendimento ao público de uma maneira interdisciplinar. As peças da museologia, por exemplo, não podem ser tocadas, mas podem ‘criar vida’ e mostrar ao visitante como era seu funcionamento. Instrumentos históricos podem ‘ganhar vida’ e trazer informações, animações, sons para os visitantes. Um salto tecnológico e um salto na qualidade de atendimento. Será ainda mais divertido visitar o campus”, conclui Eugênio.

PROGRAMAÇÕES EDUCATIVAS SEMANAIS

Planetário inflável digital

1º e 2º sábado - 15h e 17h
1º e 2º domingo - 15h e 17h
5º domingo - 15h, 16h e 17h

Ciclo de palestras

1º sábado - 16h

Brincando de matemático

3º domingo - 16h

Faça você mesmo

4º domingo - 16h

Contando mitos

5º sábado - 16h

Visita guiada

3º, 4º e 5º sábado - 15h e 17h
1º, 2º, 3º e 4º domingo - 15h e 17h

Cine ciência

2º sábado - 16h

Observação do céu

1º, 3º, 4º e 5º sábado - 17h30 às 20h
2º sábado - 18h às 20h
Todas as quartas - 17h30 às 20h

ASTROmania

3º sábado - 16h

Cozinhando com a química

4º sábado - 16h

A Ciência que eu Faço

O projeto coordenado pela jornalista Vera Pinheiro reúne uma série de entrevistas, em formato de filmes de curta duração, voltadas para professores e estudantes do ensino fundamental e do ensino médio, mostrando a ciência que se faz no nosso país, em especial, as pesquisas que estão sendo realizadas nas Unidades de Pesquisa ligadas ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – ou, financiadas pelas agências ligadas ao MCTI.

Neste mês foram incluídas no site 60 novas entrevistas realizadas, com pesquisadores, durante a 65ª Reunião Anual da SBPC.

Destaque do mês

Glaucius Oliva

Engenheiro Eletrônico graduado pela Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo em 1981 (USP), tem mestrado em Física aplicada pelo Instituto de Física e Química de São Carlos da USP – 1983 (USP) e doutorado (pela University of London) em Cristalografia, concluído em 1988.

Seus principais interesses de pesquisa estão centrados em biologia estrutural e suas aplicações no planejamento e desenvolvimento de novos fármacos, com particular ênfase em doenças endêmicas brasileiras. Livre-docente pelo Instituto de Física de São Carlos da USP, IFSC/USP. 1993. Atualmente é Presidente do CNPq/MCTI.

Assista outros depoimentos no site:
http://acienciaqueeufaco.mast.br

MAST NA MÍDIA

Fora da Sombra

Zona Norte | O Globo - Extra – 21/09/2013

MAST promove a palestra "A Escrita Etnográfica na Era Digital"

Casa de Rui Barbosa | Facebook – 17/09/2013

A Semana de Astronomia no MAST

Revista Museu – 10/09/2013

MAST realiza 21ª Semana de Astronomia

Jornal da Ciência – 09/09/2013

Aconteceu no MAST

MAST realiza Seminário Natureza e Ciência na Coleção Brasiliana

Em dois dias, o evento reuniu especialistas do campo da História da Ciência para uma reflexão sobre o papel dos cientistas e das ciências naturais na compreensão do Brasil.
Leia mais...

A Semana de Astronomia no MAST atraiu mais de mil pessoas

Visitantes participaram de sessões do planetário inflável digital, visitas orientadas, palestras, atividades na Tenda da Ciência, observação do sol e do céu. Todas atividades gratuitas.
Leia mais...

Lei de Acesso à Informação foi tema do VI Encontro de Arquivos Científicos

Evento que aconteceu na Fundação Casa de Rui Barbosa reuniu cerca de 90 profissionais interessados nos arquivos de ciência e tecnologia, e na Lei de Acesso à Informação.
Leia mais...

MAST realizou o 1º Curso de Gestão de Acervos Bibliográficos

Com o objetivo de discutir questões inerentes à gestão de coleções especiais em bibliotecas, o curso reuniu 53 profissionais.
Leia mais...

O MAST realiza palestras sobre Cibercrime no mês de Segurança da Informação

Com o objetivo de conscientizar as crianças, dos perigos da pirataria, o STI mostrou, de forma rápida e descontraída, as principais ameaças e as formas de se prevenir e evitar cair em armadilhas.
Leia mais...

Dicas Sustentáveis

Resíduos Eletrônicos

Resíduos de Equipamentos Eletro Eletrônicos (REEE) ou lixo eletrônico são aparelhos que não funcionam mais, como computadores, impressoras, televisores, celulares, geladeiras e outros. E não devem ser descartados da forma comum, pois os materiais usados na fabricação desses equipamentos são altamente tóxicos para os seres humanos e para o meio ambiente.

É importante que a população tenha conscientização de separar o lixo comum do lixo eletrônico. Contribuindo, assim, com a preservação da natureza e protegendo a sociedade de qualquer contaminação. Todo lixo eletrônico que não tem mais utilidade deve ser recolhido de maneira correta e, depois, enviado a empresas capacitadas na reciclagem dos materiais.

No Rio de Janeiro, o projeto Fábrica Verde trabalha com o descarte sustentável aliando a reciclagem de resíduos eletrônicos com a inclusão socioeconômica de jovens moradores de comunidades pacificadas. Criado em 2011 pela Superintendência de Território e Cidadania (STC), da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), o projeto tem como objetivo capacitar jovens profissionais para atuarem no reaproveitamento de resíduos eletrônicos originados de computadores.

Veja os pontos de coleta da Fábrica Verde

Fonte: www.ecologiaurbana.com.br

Expediente

Diretora do MAST

Heloisa Maria Bertol Domingues

Chefe do Serviço de Comunicação Social
e Atendimento ao Público

Vitor Dulfe

Idealizadores do Projeto

Lorena Kovac • Omar Martins • Vitor Dulfe

Jornalista

Geisa Castro

Projeto Gráfico | diagramação

Vitor Dulfe

Diagramadores / colaboradores

Gustavo Mamede • Henrique Rocha • Leonardo Pessoa

 


Realizado pelo Serviço de Comunicação
Social e Atendimento ao Público (SCS)
do MAST

Tel.: 21•3514-5229
atendimento@mast.br
www.mast.br