Ir direto para menu de acessibilidade.
Últimas Notícias > A urgência de uma alfabetização científica
Início do conteúdo da página

A urgência de uma alfabetização científica

Palestra vai falar sobre a importância de uma comunicação assertiva, abordando a questão da educação em ciências como pilar fundamental do exercício da cidadania

  • Publicado: Segunda, 03 de Setembro de 2018, 13h50
  • Acessos: 459

As experiências comunicativas e cognitivas atuais se caracterizam pela abundância e diversidade das fontes de informação. Particularmente, no contexto das ciências, vemos cada vez mais massificadas as discussões e notícias relativas aos fenômenos científicos e aos avanços tecnológicos. Para tratar mais sobre essa questão, o Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) realiza na próxima terça-feira (2), a palestra Refazendo a Rede da Racionalidade: A urgência de uma alfabetização científica.

Ministrado pelo físico e astrônomo Vladimir Jearim Peña Suárez, o debate busca refletir sobre o papel do cientista e do divulgador científico, entendendo que a profusão da informação vinda do fervilhante mundo das redes sociais e a internet é um ponto de inflexão na historia social da ciência. Ao longo do encontro, serão propostas iniciativas para chamar a atenção sobre à importância de uma comunicação assertiva, abordando a questão da educação em ciências como pilar importante do exercício da cidadania no contexto da globalização no século XXI".

A palestra acontece às 14h no Auditório do Prédio Anexo e será transmitida ao vivo pela página do Museu no Facebook. A iniciativa faz parte do Projeto Arena MAST, ação que tem o objetivo de apresentar palestras mensais para estimular a reflexão e questionamento com temáticas para instigar o pensamento diante de vários fatos cotidianos.

 



Vladimir Jearim Peña Suárez
Formado em Física na Universidade Industrial de Santander, Colômbia, com Mestrado e Doutorado em Astronomia, pelo Observatório Nacional. Com uma experiência de mais de 15 anos como divulgador da Astronomia, trabalha atualmente como pesquisador na Coordenação de Educação em Ciências do MAST, trabalhando em propostas educativas que vinculam o enfoque da educação não formal do museu de ciências com o ensino formal da escola, tais como o Projeto Olhai pro Céu, que promove o ensino da Astronomia nas escolas da cidade do Rio de Janeiro. A experiencia como divulgador em diferentes contextos, como museus e planetários, e como educador em todos os níveis de ensino tem lhe fornecido uma perspectiva integradora dos desafios atuais da educação em ciências na sociedade globalizada do século XXI.

registrado em:
Fim do conteúdo da página