ilustração das lideranças políticas observando o astro que está por vir: o candidato á presidência da república.

Astronomia Política na Primeira República: Entre Eclipses e Cometas

As charges ao usar a astronomia como recurso de crítica do contexto sócio-político,  desenham a dimensão que as ciências ocupam no contexto social de uma época. A linguagem humorística desta exposição buscou na história um retrato que a opinião pública faz da produção científica.

No Observatório Nacional, do início do século XX, a astronomia cumpria atribuições de política pública, participando de missões como a demarcação de fronteiras, a instalação das linhas telegráficas país afora, a demarcação de Brasília, a instalação do serviço da Hora Legal e das previsões meteorológicas. Foi também um período da ocorrência de importantes efemérides astronômicas, como a passagem do Cometa Halley e o acontecimento de vários eclipses, com destaque para o eclipse solar observado em Sobral (CE), em 1919. Luiz Cruls e Henrique Morize, diretores do Observatório Nacional entre 1881-1908 e 1908-1929, respectivamente, promoveram intensa divulgação da astronomia.

Ao mesmo tempo, a instabilidade político-econômica das primeiras décadas da República, conhecida como a política café com leite, instituída pelos governos de Campos Sales, Rodrigues Alves, Afonso Penna, Nilo Peçanha, Marechal Hermes da Fonseca, foi alvo de chargistas. Eclipses e cometas serviram para abordar criticamente questões relativas à cena política brasileira da época, como eleições presidenciais, política orçamentária, diplomacia, além de costumes e padrões de comportamento.

A mostra expositiva parte da seleção de charges publicadas em diferentes edições da revista ilustrada O Malho, onde aparecem o então diretor do Observatório Nacional, práticas e termos astronômicos e instrumentos científicos. Os chargistas desta publicação foram reconhecidos personagens da história do gênero jornalístico no Brasil.

Ao destacar a inserção da Astronomia na sociedade e sua valorização pelos meios de comunicação, retratada nesta exposição, o Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) homenageia o Observatório Nacional (ON) pelos seus 190 anos e também a atuação sempre ativa da comunidade científica brasileira.

Visite o site da exposição

 

Astronomia Política em exposição

 

O Observatório e a imagem do cientista na primeira República

 

Entre eclipses e cometas: observações astronômicas no início do século XX

 

Entre eclipses e cometas: observações históricas da república do café com leite

 


Ficha Técnica

COORDENAÇÃO DE PROJETO

Douglas Falcão

PRODUÇÃO DE TEXTO

Douglas Falcão

EDUARDO MONFARDINI

Ildeu de Castro Moreira

LEANDRO MACEDO JANKE

Moema Vergara

CONSULTORIA

Ildeu de Castro Moreira

Maria Esther Valente

REVISÃO DE TEXTO

Renata da Silva Bohrer

PROJETO EXPOGRÁFICO

Kanhana Dantas

PROGRAMAÇÃO VISUAL

Bruno Goulart Correia

AGRADECIMENTOS

a Casa de Rui Barbosa pela cessão das imagens da Revista O Malho

REALIZAÇÃO